quarta-feira, 18 de outubro de 2017

#Melfaz35

Mil pensamentos então hoje elegi 9 pra compartilhar.
Muita coisa boa acontecendo então hoje priorizei escrever.
Sobre as coisas da vida, desses 35 anos... e pela liberdade de poder mudar de opinião ou de pensamento a-qual-quer-mo-men-to.

Enjoy!

1. Beleza: a beleza vem da simplicidade. Vem da espontaneidade de saber quem se é, de gostar de quem se é, de perceber que sempre há o que melhorar... mas que sempre começa de dentro pra fora. Pensamentos mil, bora colocar pra fora.

2. ‎Verdade: saber que somos todos manipulados. Pela religião ou pela arte, nos movemos num determinado ângulo,  num ponto de vista que sempre haverá  um ponto cego. E por não enxergarmos o todo é que não pode haver julgamento.
Não posso dizer o que é bom ou ruim na vida alheia. A verdade é ridícula,  é simples, mas o ser humano é complexo.

3. ‎Amor: o grande mistério da vida... o grande motor, impulsionador, gerador da vida. E amor é sentimento.  É  subjetivo ao extremo... e capaz de feitos homéricos. Capaz de mobilizar, de criar, de salvar pessoas. O universo é um mistério até a gente sintonizar a frequência do amor.
Amor é uma coisa que ninguém entende, mas quando a gente sente, sabe direitinho o que é. Uma vez pedi amor pro universo, ontem levei uma surra de volta. Me fez ficar de cama,  sem voz e tudo... caladinha, só pra poder parar - ouvir - ler - e perceber todo o amor voltando pra mim... foi forte demais mas foi lindo. Obrigada, universo!

4. ‎Amizade: É um amor diferente. Mais cheio de verdade talvez... São essas pessoas, aquelas por quem a gente tem amizade, que nos mostram pontos de vista e pontos cegos de coisas que, talvez, não conseguiríamos ver sozinhas. Testemunhas da nossa existência tornam nossas vidas menos comuns, mais especiais, mais importantes... já tinha um poeta que dizia que morreria sem seus amigos. Tudo verdade!

5. ‎Família: organização social criada para nos auxiliar na construção de boa parte de quem somos, pelo exemplo, do que fazer e do que não fazer, desde o princípio da nossa existência. Quando tem diálogo e amor é o lugar do mundo onde um abraço vira abrigo, onde o olhar vira a melhor conexão, onde um carinho consegue chegar até aquele cantinho mais escuro da alma e acender uma luz. O cuidado é um dos melhores ensinamentos da família que tem amor. Cuidado grátis. Eu tenho uma sorte muito grande.

6. ‎Trabalho: Acredito que o trabalho é um aprendizado. Estamos nessa vida para descobrir quem somos e mostrar pro mundo nossa melhor versão. Aprender quem eu sou requer tempo, dedicação e uma boa dose de coragem. Olhar pra si não é fácil mas é recompensador... posso ter habilidades diversas. Posso ter uma carreira que se transforma com o tempo, porque eu me transformo... Eu percebo que, me conhecendo cada dia mais, posso buscar novas escolhas, novas ocupações e formas de entregar minha disposição. O meu trabalho não me define, mas é espelho do que acredito. Somos infelizes no trabalho quando fazemos algo incoerente com nossa forma de ser nesse mundo.

7. ‎Mundo: Vivemos uma onda de ódio explícito. Aspergido, incensado, gourmetizado. Como se só fosse possível ter opinião se você sentir/demonstrar  ódio por algo, ou alguém. Vivemos a bipolarização de tudo: o bem e o mal, o mocinho e o bandido,  esquerda ou direita, o céu ou inferno, as loiras ou morenas, os altos e baixos, os certos ou errados... enquanto perdemos tempo olhando para os extremos, é o "mais ou menos" que faz ruir. Quando o que deveríamos nos preocupar, de verdade, é a camada de cimento que vem sendo orvalhada na alma de todos nós. A cada dia... a cada instante de ódio... a cada cena, a cada roubo, ataque, notícia ou post, nos endurecendo. Nos petrificando as articulações até não conseguirmos mais olhar para os lados e ver GENTE... gente feita de sangue, pulmão e coração. Feito eu e tu. Gente que se magoa e ataca, gente que não entende e ataca. Gente que não quer saber de si, julga e condena, considerando outras gentes seus inimigos. Gente que quer definir o que o outro deve ser, pensar ou sentir. Esse mundo anda mesmo bem difícil. Mas o mundo não é só a gente, não.
Nós somos parte da natureza. Tão bicho, tão selvagem e regidos pela lua cheia quanto todos os outros bichos. E a natureza é sábia. A natureza vem reivindicando seu espaço, sua exuberância e diversidade. A natureza não tem deixado barato e vai cobrar o troco. Por diversas vezes o que fazemos conosco e com o mundo me dói. Quando na verdade, tá todo mundo inseguro, querendo atenção e amor... Que tal falar a verdade?!?

8. ‎Saúde: equilíbrio do corpo e da mente. Sem ela só nos resta o bom humor, até que ela volte.. se recomponha. Não temos escolha... Química perfeita. Reflexo. Ação e reação. Sem saúde não dá.

9. ‎Ser mulher: Ontem completei 35 anos. Fiz o famoso exercício do espelho: olhei atentamente para mim. Do topo da cabeça  até o calcanhar esquerdo. Sim, fazendo a volta em frente ao espelho. Cara de mulher, corpo de mulher, sorriso de mulher, olhar de mulher. Muita coisa teve que me acontecer até chegar a conclusão: "é, virei mulher".
Sempre me perguntava em que momento essa sensação chegaria. O que define?! Qual é o sinal? Rugas? Filhos? Uma viagem? Nada disso.
Descobri que cada mulher tem seu tempo. Passei e ainda passo algum tempo da vida adulta nessa preparação. Me testando, me questionado, duvidando e buscando novas certezas. Em busca de um estilo, em busca de ser e fazer a diferença.
Não é um homem, uma faculdade, uma religião ou outra mulher que nos ensina a ser mulher.
Não existe uma escola. Não é o pai ou mãe quem define. Talvez as várias mulheres com quem se tenha contato ao longo da vida... Talvez quem eu sou diante desses homens e mulheres. Talvez seja o resultado dessas relações.
Bom, existe a vida e tudo que questionamos dela. Existem nossas vontades e o respeito próprio e o respeito mútuo. Vem daí.
Ser mulher é ocupar esse espaço digno de respeito, onde quer que você esteja.
É enfrentar as diferenças, rir das próprias  ambiguidades e se perceber forte frente as situações que o mundo (aquele cheio de ódio gourmet que comentei no item 7) nos apresenta.
Além de tudo isso, saber amar. Ensinar a amar e a unir. Ensinar o que é liberdade e ainda, e, ao mesmo tempo, união.
Minha capacidade de levar a inquietação e a harmonia numa mesma existência é o que me torna mulher. Meu mistério é de origem anatômica. Meu prazer é cerebral. Minha alma feminina me diz que temos espaço para todos, que argumentar é um deleite... desde que você respeite. E o respeito é definido por quem sente. Ensinar e aprender sobre liberdade é o nosso desafio.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Vi a copa das árvores
Aquela linha tortuosa

Pensamento tortuoso
Linha escura
Na noite

Se movia
Calmamente
A cada brisa do vento


sábado, 9 de setembro de 2017

Bagunçada

Tanto pra dizer
Tanto sentimento fluindo
Difícil escolher as palavras

Outro dia achei que tudo estava organizado
Casa arrumada
Cabelo penteado
Um amor pra chamar de meu
Bastante trabalho

Uma pedra solta no meu caminho
a queda repentina
E então a bagunça era total e irrestrita!

Era da boca pra fora...

Passou um dia ou dois,
Mudança de planos,
Permanece a dor no joelho
que só faz lembrar
a bagunça de dentro ninguém vê.


domingo, 28 de agosto de 2016

Um dia quero amar assim... Nerudamente...


Superilusionados con los prints de Amaia Arrazola!!!, seguro que muchos ya la conocéis, si no es así, os invitamos a pasaros por verdejade, todo un placer.:



Quero apenas cinco coisas... 
Primeiro é o amor sem fim 
A segunda é ver o outono 
A terceira é o grave inverno 
Em quarto lugar o verão 
A quinta coisa são teus olhos 
Não quero dormir sem teus olhos. 
Não quero ser... sem que me olhes. 
Abro mão da primavera para que continues me olhando.


Pablo Neruda

domingo, 7 de agosto de 2016

Oração do amor próprio

Oração do Amor Próprio
This illustration is cool. For more cool illustrations... - Visit: TheEndearingDesigner.com:


Que eu saiba primeiro me encontrar, antes de me doar.

Que eu possa respeitar os meus próprios limites e aprender a dizer não quando essa é a minha real vontade e direção.

Nos erros que cometo, que eu possa me olhar com todo amor e compaixão, pois sei que faço e dou o meu melhor, que eu aprecie a autogratidão.

Em cada alegria celebro a grandeza de ser quem sou, sem querer ser uma imagem que pintaram de mim, esse tempo acabou.

Com carinho eu me cuido e me amparo a cada passo, a cada queda. Sei que minha força se refaz no meu tempo, e nele meu coração celebra.

Que eu não me critique ou me culpe, drenando assim minha própria energia. Que eu saiba respeitar o meu tempo de florescer a cada dor, que eu possa também me permitir a alegria.

Que antes de eu cuidar do outro, eu olhe para a minha vida, regue o meu jardim para que a doação não me deixe um buraco e eu me sinta depois dolorida.

Que eu não abandone a mim mesma, esperando que alguém venha me salvar, ao invés disso que eu saiba me olhar com amor e me curar.


Meire Oliveira
www.meireoliveira.com.br
Imagem: https://br.pinterest.com/pin/106608716157179920/