domingo, 11 de janeiro de 2009

Doce de Abacaxi

Receita de morrer, gostosa e muuuuuito fácil de preparar!

Um doce que eu chamo de: PIECE OF HEAVEN

INGREDIENTES:

- 1 lata de leite condensado
- 1 lata de creme de leite (sem soro)
- 1 iogurte natural (pode ser integral, desnatado - só não pode ter sabor!!!)
- 1 pcte de tang de abacaxi
- 1 lata de abacaxi em conserva (sem a calda)

MODO DE PREPARO:

Corte as rodelas do abacaxi em conserva em pedaços e reserve.
Misture o leite condensado, o creme de leite e o iogurte com o suco em pó.
Quando o creme estiver homogêneo misture o abacaxi em pedaços.
Deixe na geladeira por 30min aproximadamente.

Rende em média 6 porções.

DICA: Quanto mais tempo na geladeira melhor a consistência!!!!

É uma delícia para o verão. Quem estiver de dieta pode optar por todos os ingredientes lights, já é um bom desconto nas calorias.

Beijão!!! Aproveitem.... E quem fizer, me convida!!!! hehehehehehheheeh.....




sábado, 3 de janeiro de 2009

Tenho 26 anos e já vivi um bocado...
Nasci pobre, família de classe média na capital dos gaúchos - Porto Alegre.
Minha mãe teve ameaço de aborto durante os cinco primeiros meses e ela sempre conta que me queria muito. Nasci com mais de 4kg... Nem ela acreditava.
Cresci sabendo que a prioridade do dinheiro era comprar carne, arroz, feijão e fruta.
Churrasco era uma raridade, era de costela e de preferência bem dura!
Boneca nova era ganhar na loteria, revirado de tomate, ovo e ervilha enlatada era um manjar dos deuses.
Roubaram todas as minhas roupas e eu ganhei muitas outras de segunda mão.
Brinquei de pular corda, de "pé-de-lata" com latas de nescau vazias, de elástico e respondi muitos questionários.
Tive um jogo de memória do mico, varetas, dominós e aprendi a jogar pife com a minha vó.
Aprendi que o sabor de um dia inteiro na piscina compensa dividir um cachorro-quente no bar do partenon entre três. E mesmo que desse uma fomezinha depois... aquele sabor era incomparável.
Peguei gosto pela leitura com Chico Bento, daqueles bem velhinhos comprados na Tabacaria Dunga na Bento.
Achei que o meu pai era o McGayver quando minha havaianas arrebentou e ele consertou com um prego na hora, ali mesmo na calçada que a gente estava.
Cresci sabendo que meu pai chegava tarde em casa era por um bom motivo, que faculdade vale a pena, que sonhar é o primeiro passo para fazer a necessidade ser sanada.
Peguei piolho.
Apanhava dos meus colegas na escolinha e sempre chegava em casa mordida.
Um dia minha mãe me disse que poderia revidar. Que eu tinha que me defender.
E eu nunca mais voltei mordida para casa.
Sempre tive facilidade em conhecer pessoas.
Com 3 ou 4 anos conheci as filhas da família Santellano e aprendi o sabor delicioso de comer iogurte ainda no Supermercado... E é claro que era pago na saída!
Antes dos 10 anos já ia a reuniões dançantes, ouvia Boney M. no quarto da minha mãe e dançava de montão.
Via meus pais dançando na sala, e amava ouvir a rádio liberdade no domingo de noite, sentindo aquele cheiro bom de roupa passada, enquanto a mãe preparava as pilchas para a domingueira mais que tradicional do CTG 35.
Ganhei disco da Xuxa, do Dominó e mesmo a mãe me proibindo de ver Carrossel - eu tinha o vinil deles também!
Nasci e cresci em Porto Alegre, me criei na Cefer e no Itu...
Sei de onde vim, sei o quanto isso me tornou a pessoa que sou hoje.
Uma pessoa que valoriza as palavras mais do que tudo, que mede o que diz mas não tem limite para o que sente...
Amor incondicional à vida, ao próximo, a família e aos amigos...
Alguém que ainda tem muito a aprender, que foi até a França e ainda continuou olhando para o céu e agradecendo ao Pai (meu parceiro, meu amigo, meu tudo) pelo caminho que já trilhei, pelo que ainda sigo e por tudo que ainda está por vir...

Que venha 2009 com tudo, com força, com carinho e mansidão.... Com todos os momentos necessários para o amadurecimento pessoal e profissional - tudo junto num só coração!

Criatividade sempre! Always!

Feliz ano novo!!!